Breaking News

Corpo de jovem de Santa Cruz de GO foi localizado no Rio do Peixe



CORPO DE JOVEM DE SANTA CRUZ FOI LOCALIZADO

Informações que o corpo do jovem estudante Vagner Nascimento de 18 anos foi localizado em uma grota no distrito do Rio do Peixe pertence ao municipio de Santa Cruz de GO ele estava desaparecido desde dia 26/06/17 e dois suspeitos que seriam Eduardo José e Jony foram presos pela Policia Civil por terem tirado a vida do rapaz no lixão da cidade numa emboscada feita por um dos Suspeitos (Jony) e no local o outro ( Eduardo José ) se encontrava no local e aplicou uma gravata na vítima e que este possivelmente teria matado sua mãe em 2016
O pai do estudante conta que o filho nunca tinha sumido sem dar notícias. “Ele nunca desapareceu assim, não tinha dado sinal nenhum de problema. Falei com ele um dia antes de desaparecer e ele estava normal", contou o vigilante Douglas Pablo Gomes de Oliveira, de 35 anos.
De acordo com o delegado Eduardo Eustáquio Rezende de Miranda, responsável pelas investigações, a principal suspeita é de homicídio e que o caso pode estar ligado ao assassinato da mãe de Wagner, Patrícia Nascimento, morta a paulada em agosto de 2016.
“Temos dois suspeitos presos, mas eles não confessaram nada. Um deles é o principal suspeito de matar a mãe do Wagner no ano passado em Goiânia e ele estaria sendo ameaçado pelo jovem”, contou.
O delegado explicou que o suspeito do desaparecimento de Wagner tinha um relacionamento com a irmã dele. “Esse suspeito mantinha essa relação com a menina, que tem 13 anos, o que é crime. Pelo que as investigações mostram, a mãe da menor sabia desse caso e o suspeito teria matado a mãe para ficar com a menina”, disse.

Delegado afirma que corpo já foi reconhecido por familiares da vítima. Rapaz estava sumido há dez dias, em Santa Cruz de Goiás

O corpo do estudante Wagner Nascimento, de 18 anos, foi encontrado dentro de uma grota em Santa Cruz de Goiás, no sul goiano, nesta segunda-feira (3). A vítima estava desaparecida desde o último dia 23 de junho. O delegado responsável pelas investigações, Eduardo Eustáquio Rezende de Miranda, informou que parentes reconheceram o rapaz por meio de uma tatuagem na perna.
Segundo o delegado, o principal suspeito do homicídio já está preso junto com um comparsa. O investigado também é suspeito de matar a mãe de Wagner, Patrícia Nascimento, de 35 anos, com quem teve um relacionamento. Conforme Miranda, ele teria matado a mulher para ficar com a enteada, que tinha 13 anos na época.
“Ao saber que o autor era suspeito de matar a mãe dele, Wagner teria dito que o mataria para se vingar. Para se prevenir, o preso matou ele antes. No dia do crime, o comparsa dele chamou o Wagner para um lugar perto do mato e o autor o encontrou lá e cometeu o homicídio”, explicou o delegado ao G1.
Ainda segundo Miranda, a vítima teria conseguido morder o autor no braço antes de ser morto. O preso tem marcas de mordida, que serão analisadas. “Vou pedir para o Instituto Médico Legal [IML] analisar a arcada dentária do corpo e comparar com a marca deixada no braço do preso para termos mais uma confirmação de que ele é o autor”, completou.
Conforme o investigador, os suspeitos estão detidos por prisão temporária, que expira em 30 dias, podendo ser prorrogada por mais 30. No entanto, informou que deve pedir que a prisão seja transformada em preventiva.

A dupla deve ser autuada pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver. Se chegarem a ser condenados, cada um pode ficar preso por até 30 anos, segundo o delegado.