Breaking News

Madrasta confessa agrediu enteada de 2 anos em goiania


Funcionário pública admitiu, em depoimento, que agrediu a enteada.

A funcionária pública de 37 anos, suspeita de agredir a enteada de 2 anos durante uma festa, prestou depoimento nesta segunda-feira (3) na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de em Goiânia (GO). Segundo a delegada Tereza Daniela Magri, responsável pelo caso, ela confessou ter dado um tapa no rosto da menina durante uma discussão com o agora ex-marido, pai da menina, motivada por ciúmes. A mulher foi liberada após prestar depoimento. E

"Ela disse que, em dado momento da discussão, a criança acordou chorando. Ela então colocou a menina em cima da cama e lhe deu um tapa", disse a delegada ao G1.
O crime aconteceu no último dia 24 de junho. O advogado da madrasta, Rogério Rodrigues de Paula acompanhou o procedimento. Ele alegou que sua cliente admitiu a agressão, mas que está com problemas psicológicos, que teriam motivado o golpe.
"Ela não negou o tapa. Mas a questão é que ela está tomando remédio controlado porque teve uma filha, de 4 meses, e está com depressão pós-parto. No dia do fato, ocorria um churrasco, ela acabou misturando a medicação com bebida alcoólica e ficou com ciúme de uma mulher que estava no local", afirmou ao G1.
O defensor afirmou que vai trabalhar para que a madrasta seja inocentada por "extinção de culpabilidade" em decorrência de ter agido por conta dos remédios que estaria tomando. Conforme Rogério, após o episódio o casal se separou.