Tiroteio em colégio particular de Goiânia deixa dois mortos - PALMELO NEWS

Breaking

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Tiroteio em colégio particular de Goiânia deixa dois mortos



Aluno de 13 anos filho de policiais atira em colegas em colégio particular em Goiânia... pelo menos 2 adolescentes morreram e outros 5 feridos foram socorridos.


ATIRADOR INVADE ESCOLA E DEIXA AO MENOS DOIS MORTOS E CINCO FERIDOS  - Dois adolescentes de 12 e 13 anos morreram e outras cinco pessoas ficaram feridas, no início da tarde desta sexta-feira [20], em um ataque a tiros a uma escola particular em Goiânia. O helicóptero do Grupo de Radio Patrulha Aérea encaminhou uma das vítimas do tiroteio ao Hospital de Urgências de Goiânia.

Segundo o Corpo de Bombeiros, por volta das 11h50, uma mulher ligou para um serviço de emergência e se identificou como professora do colégio Goyases, no bairro setor Riviera. Ela contou que uma pessoa entrou no colégio e começou a efetuar disparos.

Uma das sete vítimas chegou a ser socorrida de helicóptero ao Hospital de Urgência de Goiânia. Os bombeiros não confirmam mortes.

As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da PM em Goiás e pela Polícia Científica.

O delegado Francisco José Junior, da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios [DIH], está a caminho do local para apuração do caso.

Dados preliminares indicam que a suspeita é de que o autor dos disparos seria outro estudante adolescente que já teria sido apreendido pela PM. 

O suspeito pelos disparos é um adolescente, estudante do 8º ano do colégio, que está apreendido. Ele é filho de militares, segundo confirmou ao coronel da Polícia Militar Anésio Barbosa da Cruz.

“Informações preliminares dão conta que ele estaria sofrendo bullying, se revoltou contra isso, pegou a arma em casa e efetuou os disparos”, disse.

Um tiroteio na manhã desta sexta-feira (20) no Colégio Goyases, no Conjunto Riviera, em Goiânia, deixou dois mortos, dois meninos entre 10 e 12 anos, e mais quatro feridos, segundo informações do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.
Os bombeiros receberam a ligação às 11h50 de uma professora do colégio. Ela dizia que um rapaz entrou atirando nos alunos. Entre os feridos há um internado, levado de helicóptero, no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

O suspeito pelos disparos é um estudante do próprio colégio, de 14 anos. Filho de militares, o jovem estaria sofrendo bullying dos colegas e teria pego arma em casa para poder se vingar.




Post Bottom Ad

Páginas