Breaking News

Em vídeo, aluno dá facada e quase mata colega durante briga na escola



O vídeo começa com uma grande aglomeração na frente do colégio, aparentemente a confusão começaria ali, mas um aluno sai tranquilamente do local e outro o persegue e o ataca o colega, que está de costas, com um pontapé. Após isso, vários outros garotos aparecem aparentemente querendo fazer parte da briga. Outros são vistos tentando apartar a confusão.
Aparentemente uma professora sai do colégio e tenta terminar a confusão. A câmera se move para perto do jovem e, já sem camisa, é possível notar que ele tem um grande sangramento no corpo, na altura das costelas, algo que aparenta ter sido feito com um objeto pontiagudo. O vídeo foi publicado pela página do Facebook “Lagoa Show crime” e já foi visto mais de 15 mil vezes. Algumas pessoas deixaram os seus comentários: “Só acho que se ele não tivesse provocado o rapaz nada disso teria acontecido”, escreveu Rosângela Dantas.
“Foi um monte pra bater no cara. Ele tava saindo de boa. Bem feito da próxima vez eles não vão mais mexer com quem está quieto”, escreveu Rafael Alves na rede social. O vídeo prova que o problema de violência nas escolas brasileiras ainda é constante.
Foi publicado aqui no News365 uma matéria sobre um caso parecido. Um jovem salvou a colega de uma briga na saída da escola. No vídeo, possível notar todas as provocações da “valentona” que queria promover uma briga de qualquer forma. Ela persegue os dois por várias ruas e muitos alunos os seguem, querendo ver o que acontecerá no final de tudo. A briga não acontece e o jovem foi alvo de vários elogios nas redes sociais por sua coragem.
Problemas psicológicos graves como a depressão tem, muitas vezes, o seu estopim iniciado na escola. O bullying acaba desencadeando outros problemas para o aluno, como a baixa estima, algo que afeta a vida pessoal do menor e, possivelmente o desempenho em relações pessoais e profissionais futuramente.
Em 2016, o “Jornal Hoje”, da TV Globo exibiu uma matéria que mostrou o aumento de casos de bullying nas escolas do Brasil, em 2015, eram 46,6% dos alunos, em 2012, eram 35,3%. A pesquisa foi feita pelo IBGE e o problema é considerado de saúde pública. A aparência física a inda é um dos principais motivos de bullying nas escolas.
A maioria dos entrevistados (46%) disseram ter se sentido humilhado alguma vez por seus colegas de escola, outros 39,25, afirmaram que se sentem humilhados às vezes ou raramente, 7,4% disse que essa humilhação é frequente e o motivo é a aparência.