Breaking News

Motorista que matou três na Marginal do Tietê é presa preventivamente



Juíza classificou caso como "gravíssimo" após acusada ter admitido estar embriagada e falando ao celular no momento do crime.

A Justiça de São Paulo determinou neste domingo, 1, a prisão preventiva da mulher que atropelou e matou três pessoas na Marginal Tietê na madrugada de sábado. A motorista Talita Sayuri, de 28 anos, estava embriagada e falava ao celular enquanto dirigia no momento do crime. Na decisão, tomanda em audiência de custódia realizada neste domingo no Fórum da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo, a juíza Carolina Nabarro Munhoz Rossi classificou o crime como "gravíssimo" e avaliou que o comportamento de Talita "denota risco à sociedade" caso ela responda ao processo em liberdade. "Observo que o delito imputado à indiciada é gravíssimo, tendo causa fútil, embriaguez ao volante e direção ao celular, estando a indiciada com a carteira de motorista suspensa me virtude de pontuação e multas a ela aplicada, conforme ela mesma informou", escreveu a juíza. "A autora não tem antecendentes mas seu comportamento denota risco à sociedade caso responda ao processo em liberdade e o clamor social que o delito causou indica que para sua própria proteção, a manutenção da prisão pode se mostrar mais adequada". Acidente. O atropelamento aconteceu na madrugada de sábado. Bêbada e falando ao celular, Talita atingiu três vítimas que estavam no recuo da via já que o carro delas tinha apresentado problemas. O acidente ocorreu por volta das 5h, sentido Ayrton Senna, cerca de 50 metros antes da Ponte dos Remédios. Na delegacia, a motorista fez o teste do bafômetro que constatou a ingestão de álcool acima do permitido. Segundo a Polícia Militar, a motorista confessou que também falava ao celular no momento do acidente. Raul Fernando Nantes, de 49 anos, Aline de Jesus Souza e Vanessa Lopes Relvas - ambas com 28 anos - morreram na hora.