Breaking News

Prefeito e vereador de Acreúna são afastados por fraude na licitação para locação de veículos


Os carros eram destinados para a Secretaria de Educação e de Saúde.


O Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) deferiu parcialmente liminar para afastar dos cargos o prefeito de Acreúna, Edmar Oliveira Alves Neto, e o vereador Pablo Borba Ferreira, pelo prazo de 180 dias. A ação foi divulgada nesta segunda-feira (2). Eles são acusados do crime de improbidade administrativa por supostas fraudes em licitações para locação de veículos pelo município.
A ação civil foi proposta pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) que afirmou que, durante os procedimentos de licitação para locação de veículos pela Secretaria de Educação e de Saúde houve fraudes.
De acordo com o apurado pelo TJGO, nos autos consta que outras pessoas físicas e jurídicas participaram, cada um em área de atuação específica, para que a fraude fosse efetuada, tanto durante a contratação do serviço, como na execução, com o objetivo de fraudar à lei e causar prejuízo ao erário.
Ao analisar os autos, o juiz percebeu que há elementos “fortíssimos” de que houve encontros entre o prefeito, vereador e empresários vencedores da licitação em churrascarias e restaurantes, o que evidencia que tratavam de interesses diversos do interesse público.

O magistrado responsável pela ação, Reinaldo de Oliveira Dutra, afirmou que nos autos há prova de tentativa de fraudar e frustrar a investigação feita pela promotoria de Justiça, uma vez que durante as oitivas realizadas na fase administrativa havia combinações de versões dificultando a apuração dos fatos e punição dos responsáveis, sendo que os acusados, de forma articulada e deliberada, tentaram apagar vestígios da ação criminosa a improba. (Foto: reprodução Internet)