Breaking News

Jovem é presa suspeita de matar amiga que se 'insinuou' para o marido dela

Segundo delegado, Rávila Estafani Moreira de Alcântara, 20, disse que deu facadas no pescoço de Rosemeire Justo, em Cidade Ocidental, GO.



Uma jovem de 20 anos foi presa, na segunda-feira (15), suspeita de matar a facadas Rosemeire Justo, de idade não divulgada, em Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, Rávila Estefani Moreira de Alcântara confessou ter matado a vítima por ciúmes, após a vítima ter “insinuado” para o marido dela.

O delegado Daniel Marcelino, responsável pelo caso, disse ao G1 que a mulher cometeu o crime enquanto usava drogas com o marido e outros dois casais.

“Ela [Rávila] estava na casa da irmã, usando droga com o marido, a própria irmã, o companheiro dela e um casal de amigos, com quem se envolveu nesta confusão. Em um dado momento ela disse, sem dar muitos detalhes, que a Rosimeire começou a se insinuar para o marido dela, então ela resolveu pegar a faca e deu vários golpes do pescoço da mulher”, contou.

O caso ocorreu no dia 28 de outubro do ano passado. De acordo com o delegado, após o crime Rávila fugiu com o companheiro para outra cidade, e foi presa na manhã de segunda-feira, quando retornou para Cidade Ocidental, após se separar do marido.

O investigador disse que chegou a apurar a participação do homem no crime, como motivador, mas tanto Rávila, quanto as testemunhas ouvidas negaram o fato.

“A princípio existia a versão de que ele poderia ter instigado, mandado ela pegar a faca e matar, já que ela queria. Mas isto foi derrubado pelo depoimento da própria presa e também por todos que foram ouvidos no processo”, acrescentou.

Segundo ele, Rávila deve responder por homicídio qualificado e, se condenada, pode pegar até 30 anos de prisão.