Breaking News

Polícia Federal indicia Haddad por falsidade ideológica

Ex-prefeito é acusado de ter recebido, por meio de caixa dois, 2,6 milhões de reais da empreiteira UTC em sua campanha para prefeito de São Paulo em 2012.


A Polícia Federal indiciou nesta segunda-feira (15) o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) por falsidade ideológica. Haddad é alvo de investigação desde o ano passado, quando a PF deflagrou a Operação Cifra Oculta, que apurava um suposto pagamento de 2,6 milhões de reais, em caixa 2, da empreiteira UTC à campanha para a prefeitura da capital em 2012.
Além do ex-prefeito, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e outros cinco também foram indiciados pela polícia. A acusação é baseada na delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, sócio da UTC, e, segundo a PF, foi usado para pagar dívidas da campanha do ex-prefeito com uma gráfica que prestou serviços e que pertence a familiares do ex-deputado estadual Francisco Carlos de Souza (PT).
Procurado, Haddad não se manifestou até o fechamento desta reportagem.