Breaking News

Brasileira Isadora Williams obtém vaga histórica

Nascida nos EUA e filha de mãe brasileira, atleta de 22 anos se tornou a primeira representante do Brasil a avançar na patinação.


Isadora Williams está na final da patinação artística dos Jogos Olímpicos de Pyeongchang, na Coreia do Sul. A brasileira foi a segunda atleta a se apresentar na Gangneung Ice Arena e obteve a nota 55,74, o que a colocou entre as 24 patinadoras que competirão no programa longo, a partir das 22 horas (de Brasília) desta quinta-feira.
Ao som de Halleluja, de Leonard Cohen, na versão de K.D. Lang, a brasileira alcançou a 17ª colocação entre as 30 participantes, o que a colocou na final, algo inédito para patinadoras da América do Sul.
“Estou sentindo muito orgulho de representar o Brasil no Programa Longo dos Jogos Olímpicos pela primeira vez. Fiz a apresentação que queria ter feito, limpa, sem erros. Realizei meu sonho, que era fazer uma apresentação perfeita nos Jogos Olímpicos”, disse Isadora, com carregado sotaque americano. Ela nasceu e cresceu nos Estados Unidos, mas é filha de brasileira e optou por defender o país sul-americano.
“Eu estava muito nervosa antes da prova. Mas já me senti muito bem no treino da manhã. Foi a melhor apresentação da minha vida. Foi um dia muito divertido hoje”, afirmou a brasileira, de 22 anos.
Esta é a segunda participação olímpica de Isadora. Em Sochi-2014, com apenas 18 anos, ela foi a primeira atleta sul-americana a competir na patinação artística em Jogos de Inverno, mas fechou a disputa em 30º e último lugar.
Agora, melhorou muito o seu desempenho e conseguiu um novo feito inédito.”Eu precisava apagar a decepção de Sochi. Foram três anos de muito sacrifício. Estou me sentindo muito mais leve. O meu objetivo em Sochi eu fiz aqui na Coreia. Agora eu vou ter uma memória boa dos Jogos Olímpicos”, disse.
A russa Alina Zagitova, de 15 anos, foi a melhor patinadora do programa curto, com 82,92 pontos, um novo recorde mundial, seguida pela compatriota Evgenia Medvedeva, com 81,61, e pela canadense Kaetlyn Osmond, com 78,87. O resultado final da patinação artística será determinada pelo somatório da pontuação do programa curto ao programa longo.