Breaking News

Homens são investigados por forjarem venda de lotes públicos em Catalão

Eles se passavam por servidores públicos e vendiam áreas com preço abaixo do mercado.


A Polícia Civil investiga a ação de quatro homens, cujas identidades não foram divulgadas, envolvidos em um esquema de venda de lotes públicos no município de Catalão. Segundo a corporação, os integrantes do grupo se passavam por servidores públicos para forjar a venda das propriedades.

O delegado responsável pelo caso, Vitor Magalhães informou que a polícia passou a investigar o caso após uma das vítimas se envolver em uma discussão com um dos suspeitos por alegar que teria pagado por um dos lotes, mas não recebeu o terreno e nem a documentação.


De acordo com a investigação, os homens vendiam as áreas com preço abaixo do mercado por meio da falsificação de documentos e assinaturas. Em um dos casos, um terreno localizado na Avenida Doutor Lamartine, avaliado em cerca de R$ 800 mil, foi vendido por apenas R$ 50 mil.
A polícia acredita que o golpe era aplicado há pelo menos cinco anos e durante esse período, os criminosos fizeram cerca de 10 vítimas. Segundo Magalhães, “algumas pessoas compraram achando que receberiam a posse de terrenos. Essas são consideradas vítimas. Algumas arriscaram adquirir mesmo sabendo que a situação era ilegal, para tentar regularizar posteriormente. Assumiram o risco do prejuízo, por isso não foram tratadas como vítimas”, explicou.

Todos os envolvidos serão indiciados pelos crimes de estelionato, falsificação de documentos públicos e formação de quadrilha. Caso sejam condenados podem pegar até 14 anos de prisão.