Breaking News

Post de chefe do Exército tem reação imediata entre políticos e juristas

Muitos interpretaram a mensagem do general como uma ameaça ao Judiciário; entre os apoiadores do militar está o juiz Marcelo Bretas


post do general Eduardo Villas Boas no Twitter na véspera do julgamento do habeas corpus de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Supremo Tribunal Federalcausou reação imediata nas redes sociais. O militar escreveu que “se mantém atento às suas missões institucionais” e compartilha “com os cidadãos de bem” o “repúdio à impunidade”, sem citar o julgamento do petista.

Muitas pessoas interpretaram a mensagem como uma ameaça ao Judiciário.



Assim como afirma o general Villas Boas, nós do PT defendemos o combate à impunidade e o respeito à Constituição, inclusive no que diz respeito ao papel das Forças Armadas. E o respeito à Constituição implica na garantia da presunção de inocência


Absolutamente absurdas as declarações do General do Exército Villas Boas, fazendo pressão descarada no STF. Não é papel do Exército mandar recados para outros poderes da República. É pura e inaceitável intimidação, com claro viés golpista.




As mensagens do general Villas-Boas nas suas redes sociais são inadmissíveis. Não é papel d um comandante do exército fazer chantagem ao Supremo Tribunal Federal. Todos nós q defendemos a democracia temos q repudiar essa atitude ilegal e ficar ao lado da presunção de inocência.


O General Villas Boas, com sua manifestação inoportuna e desastrosa, abriu a porteira para um sem número de atrocidades vociferadas por generais descompensados e inimigos da democracia. É inaceitável!


As declarações do Gen. Villas Boas deixam claras as opiniões de parcela das forças armadas. Estão conectadas com o sentimento da nação. O sentimento da nação é a inocência de Lula e o reforço da democracia. Foi um aviso aos fascistas de plantão. Engana-se quem pensa o contrário.


A declaração do General Villas Boas é grave e expressa crise institucional. Seguimos esperando posição da presidente do Supremo, dos presidentes das Casas Legislativas e de Temer. Até aqui um silêncio covarde.


Alô, general Villas Boas, sugestão de leitura: Constituição cidadã, sobre o papel das FFAA, e Regime Disciplinar do Exército, itens 56 a 59. Viva a República, defendamos a democracia!


A declaração do General Villas Boas despertou forte reação de todos aqueles que defendem a Democracia, dos que querem o fim da impunidade (de todos, e não seletiva) e prezam pelas garantias constitucionais como a presunção da inocência. É hora da DEMOCRACIA vencer a chantagem.

O juiz Marcelo Bretas foi um dos que manifestou apoio ao post do general, com emoji de palminhas.

Eu vi o Gen Villas Boas declarando que a Constituição tem que ser cumprida. Isto não parece inapropriado.
Art 5°, inciso LVII, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL.
CUMPRA-SE.


Obviamente que os petês estão histéricos e dando gritinhos por conta da declaração do General Villas Boas. A esquerda se borra toda só de pensar em um coturno.


O partido do Exército é o Brasil. Homens e mulheres, de verde, servem à Pátria. Seu Comandante é um Soldado a serviço da Democracia e da Liberdade. Assim foi no passado e sempre será. Com orgulho: "Estamos juntos General Villas Boas." Jair Bolsonaro / Capitão / Deputado Federal.


O Gen Eduardo Villas Boas como todos os militares é um Patriota a serviço do Brasil verde-amarelo , democrático e livre ! SELVA !!!



Advertência do General Vilas Boas é oportuna. Se ocorrer o divórcio dessa instituição essencial ao estado de direito- o STF - e as aspirações visíveis da sociedade brasileira contra a impunidade, será a falência da República .
O general Vilas Boas coloca o exército brasileiro em sintonia com o desejo do nosso povo de ver nascer uma nova justiça onde todos serão iguais perante a lei. https://goo.gl/TAQAKC  pic.twitter.com/U55OT8BQnX

Ver imagem no Twitter

Deu o que falar nas redes uma “curtida” do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) no post do general, negada pela Corte.


O TRF4 informa que não se manifestou por meio de curtida em nenhum tuíte nos dias 02 e 03 de abril. Estamos verificando o que ocorreu na página do twitter, tendo em vista que foram identificadas curtidas não realizadas pelos gestores do @TRF4_oficial.