Breaking News

Anticoncepcional masculino chegará em breve nas farmácias de todo o mundo!

Realmente o mundo está mudando de uma maneira assustadora, algumas mudanças são para o benefício da humanidade. E essa sem dúvidas nenhuma é uma delas.
Depois das mulheres sofrerem por anos por causa dos anticoncepcionais, agora é a vez dos homens tomarem a responsabilidade de consumir os comprimidinhos que evitam a gravidez.

Isso mesmo está sendo desenvolvido o anticoncepcional masculino, que não será prejudicial para a saúde dos homens. Podendo assim resolver um problema que a anos vem assombrando a medicina e toda nossa sociedade. Pois a cada ano que passa aumenta ainda mais as vítimas femininas por conta dos comprimidinhos.
Agora vamos esperar e ver qual serão os benefícios do produto para consumo masculino e se realmente não causara nenhum efeito colateral no organismo. Se tudo der certo será mais um problema solucionado pela medicina moderna.
Uma substância anticoncepcional masculina segura, eficiente e que não causa efeitos colaterais adversos poderá estar no mercado nos próximos anos: cientistas da Universidade da Carolina do Norte desenvolveram um medicamento que inibe o deslocamento dos espermatozoides e não causa alterações hormonais no organismo.

A substância já foi testada em grupos de macacos e obteve sucesso: ao inibir a produção de proteínas presentes no esperma, a mobilidade dos espermatozoides é afetada, impedindo sua chegada ao óvulo feminino.
A droga age no sêmen durante 78 horas, o que fornece um potencial contraceptivo de até dois dias. De acordo com os estudos, após 18 dias da ingestão da substância, os macacos recuperaram completamente as funções dos espermatozoides.

Agora, os cientistas realizarão novos estudos e avaliarão a possibilidade de iniciar testes em humanos no futuro.
Desenvolvida na década de 1960, a pílula anticoncepcional feminina foi considerada uma revolução social, reduzindo casos de gravidez não-planejadas e retirando a condição da relação sexual estar atrelada à possibilidade da fecundação.

Apesar do avanço, os medicamentos desenvolvidos para as mulheres também foram acompanhados de diferentes efeitos colaterais no organismo. Um estudo revelou, por exemplo, que mulheres que tomam pílulas anticoncepcionais têm 23% mais chances de precisarem tomar antidepressivos ao mesmo tempo.
Vamos aguardar e torcer para que essa novidade possa de fato resolver os problemas que esse comprimidinho já causou a tantas mulheres em todo mundo. Causando até vítimas fatais.

Espero que o produto não demore para ser 100% seguro e chegue nas prateleiras das farmácias brasileiras, podendo assim evitar que nossas amadas es
posas continuem sofrendo pelos efeitos colaterais do anticoncepcional feminino.