Breaking News

Copa da Rússia: Ponto alto da abertura foi gesto obsceno de Robbie Williams

Pelas redes e sites do mundo afora, especula-se que o cantor britânico tenha demonstrado todo o seu amor ao regime de traço autoritário de Vladimir Putin

Se musicalmente o show de Robbie Williams com a soprano russa Aida Garifullina deixou a desejar na abertura da Copa do Mundo da Rússia, levando as redes a pedir a volta de Shakira ao campo, em termos políticos o britânico deu uma bola dentro. O dedo do meio da mão esquerda, erguido já no final do show no estádio Luzhniki, em Moscou, soou para muitos como um recado para Vladimir Putin.
O russo é conhecido — e muito criticado — por seu estilo autoritário de governar: no poder há dezoito anos, como primeiro-ministro ou presidente, seu cargo atual, ele tem por hábito reprimir manifestações da oposição e censurar comportamentos que considera inadequados, como a homossexualidade.
Ao vivo, direto para o mundo todo, Williams não foi submetido ao escrutínio de Putin. Aproveitou a aproximação da câmera, que o focalizou no final do show, e mandou sua mensagem.
Se o recado era esse mesmo, um dedada para Putin, podemos demorar a descobrir ou jamais saber. Mas é o caso, como se dá com a boa arte, em que mais vale a leitura do fato do que a intenção. Foi esse o ponto em que o show se fez espetáculo.