Breaking News

Motorista de caminhão atropela pedestres e morre na Penha, na Zona Norte do Rio

Um homem dirigindo um caminhão reboque atropelou pedestres e atingiu carros na Penha, Zona Norte do Rio, na tarde desta terça-feira. O motorista do veículo, que chegou a ser espancado por moradores, foi socorrido e levado para o Hospital estadual Getúlio Vargas, no mesmo bairro. Ele não resistiu. As causas de sua morte ainda são desconhecidas.
Num primeiro momento, a Polícia Militar havia informado que uma mulher também teria sido morta no acidente. A corporação, porém, corrigiu a informação na noite desta terça-feira. Eles argumentaram que a vítima estava desmaiada no local do acidente e PMs acreditaram que ela estaria morta — chegaram a cobrir o corpo para preservar o susposto local do óbito.
A corporação informou ainda que, bombeiros chegaram ao local e constataram que a pessoa estava viva. A PM também havia divulgado que nove pessoas foram atropeladas e, em seguida, "foram socorridas para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, também na Penha."
A direção do Hospital Estadual Getúlio Vargas informou que os pacientes Nilson Conceição de Souza, Camila Ferreira de Araújo Paz e Lorhan Perciliano Oliveira foram atendidos na unidade e receberam alta. O paciente Daher Vianna Siab segue internado e tem estado de saúde estável. Segundo o Corpo de Bombeiros, Ana Lima, de 41 anos, recusou ser atendida e não foi levada para a unidade.
Segundo um policial que estava no hospital, o motorista chegou à unidade com sinais de agressão, mas não é possível afirmar que essa tenha sido a causa da morte do homem. A viúva do motorista está no local.

Testemunhas relatam atropelamento

Uma mulher, que pediu para não ser identificada, teve perda total de seu carro que foi atingido pelo caminhão reboque quando ela passava em frente ao Parque Shangai. A batida foi muito forte e o carro dela rodou algumas vezes, atingindo um táxi. Ela contou que quando se deu conta do que aconteceu, só viu o caminhão dando ré e manobrando para voltar na contramão. Ainda de acordo com o relato da mulher, os carros na via foram batendo em cadeia, ao tentarem desviar do caminhão que seguia na contramão.
— Nessa manobra, ele passou por cima de um canteiro, derrubou uma árvore depois fugiu na contramão. Foi bem no horário de saída de escola. A primeira pessoa que chegou para me ajudar era um carro com criança dentro. A situação poderia ter sido muito pior. Graças a Deus não aconteceu nada de mais grave comigo — contou a mulher, que ficou esperando a seguradora retirar o seu carro.

— O veículo passou em alta velocidade. A princípio, ele estava vindo de marcha à ré, quando manobrou perto do parque. Depois, ele jogou o caminhão na contramão em cima das pessoas e dos carros — disse ela, que pediu para não ser identificada.
Ainda de acordo com o relato, em seguida começou uma correria no local e outros veículos foram atingidos pelo caminhão que havia começado a seguir na contramão da via. Os bombeiros estiveram no local:
— Vi carros destruídos. Quando ele estava na contramão, havia muita correria e gritaria. Todos pedindo pelo amor de Deus para que o motorista parasse o caminhão. Que se ele não fizesse isso o estrago seria ainda maior.