Breaking News

Corpo de mulher é encontrado dentro de caixa na Praça do Trabalhador, em Goiânia

Vítima estava amarrada em lençóis e foi abandonada ao lado de uma motocicleta

O corpo de uma jovem de 27 anos, identificada como Géssika Souza dos Santos, foi encontrado, na manhã desta terça-feira, 30, amarrado a lençóis, dentro de uma caixa de papelão, na Praça do Trabalhador, no Setor Norte Ferroviário, em Goiânia.
Segundo a Polícia Civil, o cadáver foi encontrado por populares que passavam pela região. Ele apresentava várias marcas de agressão e foi abandonado ao lado de uma motocicleta que pertencia a vítima.
A delegada responsável pela investigação, Magda D’ávila, informou em entrevista à TV Anhanguera, que além de o corpo apresentar sinais de tortura, há suspeita de que a vítima tenha sido violentada sexualmente, porém, a hipótese ainda não foi confirmada. A motivação do crime ainda é desconhecida.
A investigadora informou ainda, que uma testemunha se apresentou espontaneamente à delegacia e contou que viu dois homens saindo de um carro branco e deixando a caixa, com o corpo da jovem, no local. Em seguida, uma terceira pessoa teria abandonado a moto da vítima ao lado do cadáver.
D’ávila afirmou que descartou a hipótese da motivação do crime ter sido passional e disse que vai ouvir mais testemunhas para tentar identificar os suspeitos que deixaram o corpo de Géssika na praça da capital.
Pautas urgentes rodando: SENADO
1) SUG 20/2018
Pela obrigatoriedade das disciplinas de Filosofia e Sociologia no Ensino Médio.  VOTO SIM
ACESSAR A PAGINA DO SENADO AQUI
2) PDS 175/2017
Convoca plebiscito sobre a revogação do Estatuto do Desarmamento.  VOTO NÃO
3) SUG 9/2018
Voto impresso em 100% das urnas  VOTO SIM
4) SUG 24/2018
Tornar crime o ensino de ideologia de gênero nas escolas brasileiras.  VOTO SIM 
5) SUG 2/2018
Criminalizar o MST, mtst e outros movimentos ditos sociais que invadem propriedades  VOTO SIM 
6) SUG 24/2017
Criminalização da apologia ao comunismo  VOTO SIM 
7) SUG 66/2017
Retificação de registro civil transexuais VOTO NÃO 
8) SUG 15/2014
Regular a interrupção voluntária da gravidez, dentro das doze primeiras semanas de gestação, pelo sistema único de saúde.  VOTO NÃO 


MINERAR BITCOIN COM CRIPTOTAB BROWSER