Breaking News

Onyx confirma fim do Ministério do Trabalho e diz que serão 22 pastas na Esplanada


Primeiro escalão do governo terá sete pastas a mais do que foi prometido durante a campanha eleitoral

O futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni afirmou, em entrevista à rádio Gaúcha que o Ministério do Trabalho será extinto. De acordo com Onyx o primeiro escalão do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro vai ter 22 pastas — sete a mais do que o prometido durante a campanha eleitoral. “Uma parte vai ficar com o ministro (Sérgio) Moro, que é aquela parte da concessão sindical (...). A outra parte, que trata de política ligadas a emprego, uma parte vai ficar na Economia e outra na Cidadania. Na verdade, o atual Ministério do Trabalho como é conhecido ele ficará uma parte no ministério do doutor Moro, outra parte com o Osmar Terra e outra com o Paulo Guedes, lá no Ministério da Economia, para ter tanto a área do trabalhador como a do empresário no mesmo organograma”, afirmou. Onyx Lorenzoni O futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (05/11/2018) Foto: Dida Sampaio / Estadão De acordo com Onyx, os dois ministérios que faltam a ser anunciados são o de Meio Ambiente e de Direitos Humanos, Família e Mulheres – até o momento Bolsonaro já escolheu 20 ministros. Para o Meio Ambiente três nomes estão sendo analisados pela equipe de transição, entre eles o de Xico Graziano, ex-assessor do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que abandonou o PSDB durante as eleições para apoiar Bolsonaro. “Serão 20 ministérios funcionais e dois ministérios eventuais que é o caso do Banco Central, que quando vier a independência deixa de ser ministério, e o segundo a AGU que pretendemos fazer um ajuste constitucional”, afirmou. Para o comando do Ministério de Direitos Humanos, Família e Mulheres o nome mais cotado é o da advogada e pastora Damares Alves. No sábado, 1, o presidente eleito disse em evento militar na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, Sul Fluminense, que a pastora “está na frente” para chefiar a pasta. Bolsonaro disse que o assunto foi conversado “muito por alto” com ela. “Não foi prometido nada, mas seria do meu entender uma pessoa extremamente qualificada para desempenhar a função”, afirmou. A advogada trabalha como assessora lotada no gabinete do senador e candidato derrotado à reeleição Magno Malta (PR-ES), um dos políticos mais próximos de Bolsonaro na campanha e que esperava ter sido nomeado para o cargo. De acordo com o futuro ministro, as indicações do segundo e terceiro escalão serão feitos uma "mescla" entre nomes técnicos e políticos.

OUVIR A MATÉRIA ABAIXO






GANHE DINHEIRO NA INTERNET COM CRIPTO MOEDAS - ABAIXO



COLHER BLACKCOIN AQUI Carteira Faucethub


COLHER PERCOIN AQUI  Carteira Faucethub 


COLHER DASHCOIN AQUI  Carteira Faucethub


COLHER POTCOIN AQUI  Carteira Faucethub


COLHER LITECOIN AQUI  Carteira Faucethub


ETHEREUM FAUCET AQUI   Carteira Faucethub



XPM FAUCET PRIMECOIN AQUI  Carteira Faucethub




COLHER DOGECOIN AQUI   Carteira Faucethub


COLHER DOGECOIN AQUI  Carteira Dogechain















ABAIXO TEM FAZER UMA CONTA NA COINPOT 









CARTEIRAS E EXCHANGE BRASILEIRA